terça-feira, agosto 22, 2017

Acaso


FAUSTINO FERREIRA
JOAQUIM JORGE FIGUEIREDO FERREIRA
[Luiz Pacheco]

Caldas da Rainha, 2000
Nep, Lda.
1.ª edição
16,5 cm x 10,1 cm
44 folhas
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo irrepreensível
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se de um livro de versos de Joaquim Jorge Figueiredo Ferreira, filho de Faustino Ferreira, de quem figuram no livro três poemas. Luiz Pacheco, visita e comensal de casa de Faustino Ferreira nas Caldas da Rainha, tem aqui reproduzida uma carta sua, de 1968, dirigida da prisão do Limoeiro a este último, comentando-lhe alguma produção literária, «versos lírico-eróticos» que vinham alegrar os dias de cadeia. Pacheco, como é de esperar, faz a festa onde aparece. Aqui, é mesmo a única coisa legível e de interesse histórico: depois de confessar certa mágoa por, em breve, ir ser posto em liberdade e «abandonar uma “pensão” onde o trato (em cama, comida e farmácia) era melhor do que passava no lá fora [...] [e] de borla», remata dizendo da poesia de Faustino Ferreira: «Quanto ao poema. Já li coisas suas melhores. Mas mantém-se na linha da ironia e prazer espontâneo. Não é de deitar fora.»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089